Uso do extintor de carro

1

Como saber se o extintor é seguro

É importante que o comprador verifique a presença do selo de segurança do Inmetro, além de informações como a composição do reagente – que pode ser gás carbônico (CO²), pó químico ou apenas água -, a quantidade de produto e a validade.

2

Recarga deve ser fiscalizada

É importante lembrar que extintores de carro, ao contrário dos demais, não são recarregáveis.

3

Prazos

Quando o extintor de incêndio estiver submetido à ação do tempo e a condições agressivas, merece atenção especial quanto aos prazos para inspeção. Os prazos podem ser reduzidos em razão do estado em que o extintor se apresentar.

4

O serviço

Não permita que pessoas e empresas não habilitadas inspecionem seu extintor. Em caso de dúvida, o consumidor deve telefonar para a ouvidoria do Inmetro (0800-2851818) ou para o Instituto de Pesos e Medidas do estado. No Rio, o telefone é (21) 2597-3212, ramal 2102.

5

Substitutos

Exija da empresa que fará a manutenção extintores substitutos para deixar no local, garantindo sua segurança e a do seu veículo. Também cobre a ordem de serviço preenchida e assinada pelo técnico responsável. Assim como a relação das peças trocadas.

6

Indicador de pressão

Os extintores que possuem esse indicador devem ser verificados se a peça está na posição correta, com o ponteiro na área verde.



7

Conservação

O extintor não deve apresentar sinais de ferrugem ou amassados. Os que sofrem a ação do tempo ou são submetidos a condições agressivas merecem atenção especial, como, por exemplo, extintores que ficam ao ar livre, do lado de fora de caminhões.