Torniquete

A perda de sangue devido ao rompimento de um vaso sangüíneo - veia ou artéria. Toda hemorragia deve ser controlada imediatamente. A hemorragia abundante e não controlada pode causar a morte em minutos. NÃO PERCA TEMPO !

Estanque a hemorragia : Use uma compressa limpa e seca: de gaze, de pano ou mesmo um lenço limpo. Coloque a compressa sobre o ferimento. Pressione com firmeza. Use atadura, uma tira de pano, gravata ou outro recurso que tenha a mão para amarrar a compressa e mantê-la bem firme no lugar. Caso não disponha de uma compressa, feche a ferida com o dedo ou comprima com a mão evitando uma hemorragia abundante.

Pontos de pressão - aperte fortemente, com o dedo ou com a mão de encontro ao osso, nos pontos onde a veia ou a artéria são mais fáceis de encontrar. Esses pontos são fáceis de decorar, desde que você os observe com atenção.

Se o ferimento for nos braços ou nas pernas, sem fratura, a hemorragia será controlada mais facilmente levantando-se a parte ferida.

Se o ferimento for na perna - dobre o joelho. Se o ferimento for no antebraço - dobre o cotovelo. Mas sempre tendo o cuidado de colocar por dentro da parte dobrada, bem junto da articulação, um chumaço de pano, algodão ou papel.

ATENÇÃO : Os torniquetes são usados essencialmente nos casos de amputação ou esmagamento de membros e só podem ser colocados no braço ou na coxa.

COMO FAZER UM TORQUINETE

São utilizados somente para controlar hemorragias nos casos em que a vítima teve o braço ou a perna amputada traumaticamente ou esmagadas e onde procedimentos normais de estancamento não obtiveram êxito.


Se nas graves hemorragias do cotovelo para baixo, ou do joelho para baixo, nem a compressão arterial resolveu, é necessário aplicar garrote ou torniquete. Estes recursos são extremos, cujo emprego exige grandes precauções: mal executado, podem provocar graves conseqüências, como por exemplo, uma gangrena no membro atingido.
Local da aplicação
Se o sangramento for do cotovelo para baixo (mão inclusive) meça o espaço da palma de uma mão (cerca de 10 cm) a partir da axila; se a hemorragia for do joelho para baixo (pé inclusive), meça a mesma distância a partir dos órgãos genitais. Esses são os lugares corretos para aplicar o garrote ou o torniquete.

Aplicação de garrote
Envolva o lugar da aplicação (coxa ou braço) com uma bandagem e sobre ela amarre firmemente um elástico; ao mesmo tempo, comprima com gaze esterilizada (ou, se não tiver, com pano limpo) o local do ferimento. Afrouxe o elástico quando perceber que a hemorragia está diminuindo, ou se a parte do membro abaixo do garrote começar a inchar e ficar azulada. Reative o garrote e afrouxe-o periodicamente, até que o sangramento cesse ou que o socorro médico chegue.

Aplicação de torniquete
Siga estes passos:
1.Envolva o local da aplicação com uma bandagem de proteção.

2.O torniquete deve ser feito com uma bandagem de pelo menos 3 cm de largura. Se não a tiver, use uma gravata, um cinto largo, um lenço dobrado ou mesmo tiras de pano rasgadas de uma camisa. Nunca use barbantes, cordas, arames ou qualquer material que possa ofender os
vasos sangüíneos, os músculos ou os nervos.

3.Mantenha o membro ferido em elevação e, em seguida, envolva o pano que vai servir de torniquete sobre a bandagem de proteção. Dê um nó unindo as duas pontas, coloque um graveto sobre esse nó .

4.Gire o graveto com rapidez, de forma a ir apertando progressivamente o pano e, em conseqüência, o próprio membro

5.Quando a hemorragia cessar, pare de girar o torniquete e deixe-o fixo. Para fixá-lo, basta pegar as duas pontas de pano que ficam sobrando acima do nó, passar cada uma delas por um dos lados do graveto e amarrá-las do outro lado do membro, impedindo assim que o graveto gire em sentido contrário e afrouxe o aperto.

6.Nunca solte o torniquete.  Nunca aperte o torniquete além do necessário para estancar o sangramento.

7. Encaminhe a vítima ao pronto-socorro.